Fazendo arte

Ontem, na academia, assisti a uma reportagem do Jornal Anhangüera sobre o Salão Nacional de Artes (o nome é este mesmo?). A repórter Lila Nascimento (o nome é este mesmo?) entrevistou um casal com uma filha de uns 4 anos. Os 3 pareciam ser bem pobres economicamente. A mulher estava encantada com uma instalação bastante parecida com o Espelho Mágico em que eu brincava no Mutirama. O homem argumentou que não sabia que aquilo era arte. E ninguém pra dizer pra ele que aquilo realmente não é arte! O cara saiu acreditando que viu algo bom. Ele entrou com uma opinião certa e saiu equivocado. E a criança? Vai crescer pensando que aquilo é expressão do melhor da arte. Não seria mais correto comprar uma revistinha qualquer sobre história da arte na banca e dar para ela? Depois, Lila (?) falou com um professor de história da arte. Ele disse que as obras contemporâneas são assim mesmo: os autores pretendem causar um estranhamento inicial para depois explicar o real significado. Diante de uma obra que, entre outros objetos de higiene e beleza, continha um sabonete cheio de giletes, ele deu uma explicação que não ouvi. Ou não entendi, não importa. Um estudante de uns 11 anos que observava a mesma obra arriscou uma explicação. O sabonete com giletes serviria para tornar o barbear mais prático: o homem passaria o sabonete no rosto e, ao mesmo tempo que amaciava os pêlos, já ia arrancando a barba. Provavelmente, ele está mais próximo da verdade do que o professor. Eu não encontraria função melhor para o objeto. Foi mostrada tb uma obra com várias redes de dormir penduradas e, ao fundo, um computador conectado à internet. Hã! Hã! Entendeu? Rede e net. Demais, não? Teve outra que convidava os visitantes a passear entre vidros de remédio dispostos no chão. É para dar uma nova noção de espaço, entende? Fiquei morrendo de vontade de pisar em algumas ampolas, já que não tenho nenhuma noção sobre este tipo de arte.

Não, eu não fui ao evento. E não, eu não pretendo ir. A não ser que a vontade de chutar os vidros de remédio se torne irresistível.

Escrito por Pequiman às 08h50
[] [envie esta mensagem]



Brasil

Retratos de um Brasil que não dá certo. Mais uma vez, o festival nacional de besteiras ganha destaque com a vitória do Brasil sobre a Argentina na Copa América. Criticar a falta de profissionalismo de Galvão Bueno é chover no molhado. Mas, ao final, a coroação da imbecilidade. Cito Zagallo, mais ou menos assim: “Brasil campeão tem 13 letras. Argentina vice tb tem 13 letras. Santo Antônio. É Brasil, é fé. Posso morrer agora, não tem problema...” E Galvão completa que a emoção de Zagallo contagia. Está certo. Me contagia de raiva. Este exemplo resume muito do que fede e faz o Brasil andar pra trás. A fé, o nacionalismo, a pobreza de idéias e o vocabulário limitado. Como disse na Estação Pequi abandonada, essas vitórias no futebol nos cegam. É o que dizia Sir Bernard Shaw: o nacionalismo e o ufanismo são venenosos, estão por trás de todo o ódio. Poder morrer pq viu o Brasil ganhar da Argentina na final de um campeonato de merda? Putz. Ainda se fosse o Goiás campeão da Libertadores... E essa idiotice do número 13? A superstição, aliada ao vocabulário miserável, encontra outro exemplo na fala de Lula, que disse que “tem muita gente torcendo contra o sucesso de seu governo, mas ele tem fé e urucubaca não vai pegar”. Pode? Pode. Mais uma vez a religião, o patriotismo e a miséria intelectual aliados do atraso. O que adianta ter um idioma tão rico, com tantos verbetes? Não, não são exclusividades brasileiras. Os Estados Unidos tb são devotos, patriotas e burros ao extremo. Mas eles podem se dar ao luxo, ao contrário de nós. Além disto, eles têm algo que não temos: uma hipocrisia exacerbada. Por exemplo: eles se dizem devotos publicamente mas fazem o contrário entre 4 paredes e não acreditam que Deus é americano, trabalhando para o sucesso. Nós temos uma relação muito aberta com Deus, a culpa sexual não nos atinge e estamos sempre esperando que o nosso conterrâneo celeste seja brasileiro o bastante. Outros são tão patriotas quanto nós. Vamos pegar os argentinos, que gostamos tanto de sacanear nos campos. Eles podem ser ufanistas: têm Nobel, porra! E nós, que motivos temos para nos orgulhar? No fim das contas, eu acredito que a população brasileira está muito bem representada com suas atuais figuras públicas. Lula e Zagallo são o espelho da sociedade brazuca. Crentes. Patriotas. Apaixonados. Imbecis.

Escrito por Pequiman às 09h07
[] [envie esta mensagem]



Goiás

Os deuses do futebol cometeram um equívoco ao evitar a vitória do Goiás sobre o Santos no sábado à noite.

Escrito por Pequiman às 09h06
[] [envie esta mensagem]



A escrita

Não conheço ninguém da minha geração que vai ao cinema por causa do roteirista. Nossa formação é do diretor-autor, como Godard e Truffaut. Nunca concordei com isto. Para mim, a história é mais importante do que como ela é contada. O conteúdo sobre a forma. Mas, como não há badalação sobre os homens que escrevem, eu não os conheço e nem procuro conhecer. As películas dos “grandes” diretores são as esperadas. Pois Charlie Kaufman é o responsável pela mudança de mentalidade de minha citada geração. As pessoas que gostam de cinema tanto quanto ou mais do que eu agora vão ao cinema quando o roteirista é ele. Suas histórias são realmente diferentes. Não só os motivos, mas a forma como o roteiro explicita que ela deve ser contada. Todos os artifícios para tornar a idéia interessante estão no roteiro. Não são caprichos de diretor. Cabe a este traduzir visualmente os delírios de Kaufman, que se revela também um romântico em “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”. Bonito, bonito, bonito. O filme de amor mais emocionante que já vi. Apesar do calor da hora, disputa minha preferência com “Casablanca” no gênero “romance”. O filme mais ajustado que Kaufman escreveu, tanto pela história quanto pela execução. Não é “loucura” para agradar intelectualóides. E não consigo enxergar o filme sem Jim Carrey, que adoro.

Outro exemplo que resgata a importância do escritor, redator, roteirista (chame como quiser) é o vencedor do Anima Mundi Web, “There she is”. A animação é legal, mas não tão diferente. O mote e as situações criadas são mais interessantes.

Escrito por Pequiman às 09h05
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


Meu perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Sexo, Música, Futebol


Histórico
26/12/2010 a 01/01/2011
20/06/2010 a 26/06/2010
13/06/2010 a 19/06/2010
21/03/2010 a 27/03/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
24/01/2010 a 30/01/2010
10/01/2010 a 16/01/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
29/11/2009 a 05/12/2009
22/11/2009 a 28/11/2009
15/11/2009 a 21/11/2009
08/11/2009 a 14/11/2009
25/10/2009 a 31/10/2009
04/10/2009 a 10/10/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
30/08/2009 a 05/09/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
21/06/2009 a 27/06/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
24/05/2009 a 30/05/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
05/11/2006 a 11/11/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
08/08/2004 a 14/08/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
25/07/2004 a 31/07/2004
18/07/2004 a 24/07/2004
11/07/2004 a 17/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004


Outros sites
Eu, vc e todo mundo II
Um tiro no escuro
Aleatório
Sweet Kisses
Mídia sem máscara
Cartazes de cinema
Pequi Photo
Estação Pequi abandonada
Xplastic
BR-153
Flanar Falares
Lidos e vividos
Certezas da dúvida
Creolina